CRÍTICA | Alita: Anjo de Combate

Alita! Taí um projeto que demorou anos pra sair do papel, e quando eu digo anos, não estamos falando de um ou dois, mas sim de dezessete, desde que o conhecido cineasta James Cameron tomou conhecimento da história e decidiu adaptá-la para o cinema. Pois bem, outros projetos foram ganhando corpo e nascendo, enquanto Alita seguia guardado, sendo criado com toda pompa e circunstância que a dupla formada por Cameron e Robert Rodriguez queriam: criar uma adaptação fiel e que fizesse jus a obra original de Yukito Kishiro, e pasmem, conseguiram o feito e foram além.

Alita começa com o Dr. Ido encontrando a Ciborgue, em pedaços e sem memória alguma em um lixão! Convencido da idéia de que ela poderia ocupar o vazio deixado pela morte de sua filha, o doutor a remonta e na esperança de que ela siga uma vida de adolescente normal! Com o passar do tempo, fantasmas do passado voltam para atormentar Alita e ela percebe que seu real destino, vai muito além de apaixonar-se e sonhar com uma vida perfeita na Cidade do Céu.

Uma premissa simples e deveras clichê, nas mãos dos talentosos cineastas se transforma num filme visualmente lindo, cheio de vida, com efeitos visuais deslumbrantes e uma protagonista pra lá de carismática! É lindo ver o cuidado da produção na criação de Alita, lhe dando emoções e personalidade tão críveis que chegamos a esquecer que estamos diante de um Motion Capture e nos apaixonamos logo de cara pela personagem que está recheada de emoções! O elenco de apoio se mostra interessante, mas não têm espaço no roteiro para brilhar, com exceção de Cristoph Waltz que desempenha com maestria o papel de pai e mentor de Alita! Jennifer Connelly com sua Chiren, extremamente mal aproveitada, não tendo sequer a oportunidade de mostrar toda sua grandiosidade e potência em cena, servindo só como uma “lacaia” do vilão totalmente insosso Vector, interpretado pelo excelente Mahershala Ali, mas que por deficiência do roteiro, acaba não tendo muito o que fazer e prefere se manter na esfera dos vilões canastrões!

Alita se mostra com uma potência gigantesca para uma bem sucedida franquia no cinema! Excelentes cenas de ação, visual de cair o queixo, elenco carismático (embora sofram com o roteiro entregam o melhor de si) são elementos que configuram na receita de um bom blockbuster com vida longa em Hollywood! É notório que os nomes por trás da produção agregam muito valor ao produto, mas isso não é demérito para a Ciborgue 99, que se tiver a oportunidade de mostrar a que veio (bilheteria) vai encantar ainda muito mais pessoas ao redor do mundo, numa possível franquia do Anjo de Combate!

NOTA: 9,0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑