Especial Mulheres no Poder: Jane Foster – Thor

Na edição de hoje, em comemoração ao anúncio de Natalie Portman como Thor, escolhemos trazer para vocês um pouco sobre Jane Foster, essa mulher super guerreira. Lembrando que a base de conteúdo desse especial é retirado do livro “Powers of a Girl” de Lorraine Cink.

2- JANE FOSTER – THOR

“Deve sempre haver um Thor”

Jane Foster
Nome: Jane Foster
Nome de Herói: Thor
BFFs: Mjolnir, Agente Rosalind “Roz” Solomon, Frigga
Habilidades: Médica
Pode lidar com muito drama de Super Heróis
Super Poderes (como Thor): Força de um Deus
Durabilidade de um Deus
Super Força
Voo
Super stamina
Teletransporte
Projeção de Energia
Manipulação do clima
Fala todas as línguas
Ligação mental com o Mjolnir
Reprodução Powers of a Girl
Idas e Vindas Amorosas: Thor, Keith Kincaid e Sam Wilson
Inimigos: Loki, Odin, Gigantes de Gelo, Malekith o Almaldiçoado
Reinos: Midgard (Terra) e Asgardia ( Nova Asgard)
Reprodução Powers of a Girl

JANE FOSTER – ANTES DE TUDO –

Jane Foster nem sempre foi uma Deusa, afinal, Jane é uma humana normal como qualquer um de nós.  Logo muito nova, Jane perdeu sua mãe devido a um câncer, assim, seu pai, um encanador muito honesto, trabalhou em dois empregos para que ela tivesse uma boa educação e uma boa estrutura dentro de casa. Jane se tornou uma enfermeira e trabalhou arduamente para se tornar uma médica de pleno direito, o que já mostra sua resiliência e determinação. Porém, como é de costume na Marvel, os planos dos nossos humanos nunca seguem a linha comum e Jane, sem saber, mudaria sua vida completamente ao ter contato com o mundo dos Super Heróis.

Jane Foster – Reprodução Powers of a Girl

JANE FOSTER – CONHECENDO O THOR

Jane Foster então foi convidada a trabalhar com o frágil e aleijado Doutor Donald Blake.

Para quem não sabe,  Donald Blake era o nome da identidade secreta que Thor usou quando estava morando na Terra (ele batia a bengala de Blake no chão e se transformava em Thor e vice versa) como parte de um teste que seu pai Odin fez com o intuito de ensina-lo a ser mais humilde.

Ps. No filme, isso é contado de forma diferente: No universo MCU, Donald Blake (que não era Thor, mas um humano normal) foi um ex-namorado de Jane, assim, uma das camisas que Foster pegou emprestada de Blake (e nunca devolveu) acabou sendo emprestada para Thor durante o seu exílio na Terra.

Em uma viagem que Jane e Blake (aka Thor) tiveram que fazer para San Diablo, Thor teve que intervir para lutar contra o Executor. Nesse momento, Jane já tinha uma queda pelo Dr. Blake, mas meio que se apaixona por Thor e elogia suas façanhas, o que irritava Blake que também estava apaixonado por Foster, levando-o a se perguntar se Jane algum dia amaria um homem “normal” ao invés da divindade humana.

MCU Reprodução

Eu sei! É confuso! Jane tinha um crush pelos dois homens e vivia uma espécie de triângulo amoroso sem saber que, na verdade, Blake e Thor eram a mesma pessoa. Para ajudar mais a situação, Odin, o Pai de todos, não aprovava que Deuses namorassem humanos , o que foi um grande drama porque o triângulo amoroso só se intensificava.

JANE FOSTER – A GRANDE CHANCE DA DIVINDADE

Desafiando seu pai, Thor demonstra que estava realmente apaixonado por Jane e afirma que seu intuito é se casar com ela. Com isso, após demonstrar sua verdadeira identidade, ele decide levar Jane para Asgard para uma reunião de família (sabe aquele primeiro jantar constrangedor com a família do/a seu/sua namorado/a? Então! É exatamente disso que estamos falando).

Com isso, Odin concorda em dar uma chance para Jane, a transformando em uma Deusa: a Deusa do Voo, a colocando sob vários testes. Claramente, ninguém aprende a ser Deusa da noite pro dia e Jane falha na maioria desses testes, pois ainda se encontrava confusa com Asgard, com as novas responsabilidades e habilidades.

 Declarando que Foster havia falhado no seu teste, Odin a transforma de volta em uma mulher mortal, removendo suas memórias de experiência com Thor e a mandando de volta para a Terra. Thor é proibido de voltar a vê-la e, bem, vida que segue, né?

JANE FOSTER – A IDA E VOLTA DOS DEUSES

Alguns anos depois,  Foster fica entre a vida e a morte devido a uma doença e chama Thor em uma espécie de delírio. Atendendo ao “chamado” de ajuda, chega Sif (a Deusa que foi um interesse amoroso de Thor no passado) e usa um cajado encantado para fundir seu corpo ao corpo de Jane, salvando assim sua vida. Consequentemente, Sif desaparece, mas Jane se cura e recupera suas memórias perdidas de Thor.

Após essa loucura de que 2 corpos podem sim ocupar o mesmo espaço, as duas se separam e Jane decide continuar sua vida, já que Thor está ocupado com seus próprios problemas. Com isso, Jane investe na sua carreira profissional e amorosa, se casando com o Doutor Keith Kincaid, o rival do Doutor Blake. Porém, após algum tempo, Jane descobre que Thor está de volta e seu relacionamento com Kincaid se deteriora, pois ela vai atrás do seu verdadeiro amor, o Deus do Trovão.

JANE FOSTER – A DOUTORA SE TORNA A PACIENTE

Jane, demonstrando a habilidade multifuncional que uma mulher pode ter, se torna uma médica especializada em emergência de hospital (ajudando os Vingadores diversas vezes) e ainda arruma tempo para continuar seu romance com Thor.

Mas como já sabemos, a vida não é tão bela assim… Jane, após diversas vitórias na vida, é diagnosticada com um agressivo câncer de mama; mesmo assim, Thor decide oferecer à ela o cargo para representar Midgard (ou seja, a Terra) no Congresso dos Mundos. Apesar da sua doença e não aceitando tratamentos mágicos, ela aceita o posto e tem mais contato com os outros reinos além da Terra.

Reprodução Marvel Comics

JANE FOSTER – SE TORNANDO A THOR

Nesse meio tempo, durante um batalha contra Nick Fury, Thor  se torna indigno e perde a capacidade de empunhar o Mjolnir. O poderoso martelo permanece na Lua, onde Thor tenta, por diversas vezes, erguer o martelo mais uma vez sem aceitar a sua perda.

Algum tempo depois que Thor deixa a Lua, Jane vai até lá e o Mjolnir a escolhe como digna de empunha-lo, assim, Jane se torna a fodona Deusa do Trovão, com um novo look.  Assim como Thor, ela acaba herdando as responsabilidades de proteger os reinos de todas as possíveis ameaças.

Reprodução Marvel Comics

Mesmo tendo todo esse poder em suas mãos, ela ainda possuía o câncer e o fato dela se transformar na Deusa Thor, deixa seu corpo cada vez mais frágil e fraco. Para ajudar mais ainda, ela começa a perder suas sessões de quimioterapia para atender aos chamados de ajuda (já que agora ela é a Thor), o que faz com que seu corpo comece a falhar durante as batalhas. Para piorar mais um pouquinho, Odin não estava gostando nem um pouco de ver alguém herdar os mantos de seu filho, afinal, ninguém sabia de que Thor na verdade era Jane.  

JANE FOSTER – FAMÍLIA COMPLICADA

Com isso, Odin manda seu cruel irmão Cul Borson, o Deus do Medo, para pegar o Mjolnir de volta. Borson, usando a armadura do Destroyer (uma armadura grande e retorcida que é capaz de esmagar uma cidade inteira) consegue pegar o Mjolnir de Jane.

Com a ajuda de Frigga, a mãe de todos, de um exército de zilhares de mulheres guerreiras e do próprio Odinson  (o antigo Thor), a Thor (ou seja, Jane) consegue derrotar a armadura Destroyer e pega o Mjonir de volta, o que não cai bem para Odin. Irritado e com sede de vingança, Odin rapta sua própria mulher Frigga e a transforma em sua prisioneira, explicando que ela é culpada de traição.

Enquanto Frigga era julgada, a Thor interrompe os processos legais para libertá-la ( CHUPA ODIN!).

É interessante notar aqui que Odin fez de tudo para atrapalhar Jane: ele interrompeu o seu relacionamento com Thor e nunca a achou digna. Agora lá estava ela, sendo a Thor, a mais digna de todos e todas! Agora ela poderia finalmente o enfrentar de igual para igual.

Reprodução Marvel Comics

No meio dessa guerra, uma nova batalha começava com Malekith, o Amaldiçoado, líder dos Elfos Negros que travava uma nova guerra contra os reinos. Loki, o Deus da Trapaça, estava atuando dos dois lados como um agente duplo (sempre, né?) e, durante essa confusão toda, ele esfaqueia Frigga (sua própria mãe adotiva) com uma lança envenenada.

O envenenamento de Frigga imediatamente para a briga entre a Thor (Jane) e Odin, já que Odin passa para o lado de Frigga para curá-la. Nesse meio tempo, Cul Borson aproveita a deixa e pega o trono de Asgard, a qual sofrerá nas mãos do tirano até a volta de Frigga e Odin.   

JANE FOSTER – SER OU NÃO SER?

Nesse meio tempo, as coisas não estavam nada bem para Jane na forma humana. Suas transformações de Jane Foster e a Deusa Thor interrompiam seu tratamento, já que enquanto utiliza o Mjolnir, ela está com perfeita saúde, mas quando ela retorna ao normal, a quimioterapia é removida do seu corpo, colocando sua vida em perigo.

Reprodução Marvel Comics

Esse “ser ou não ser a Thor” faz com que a SHIELD comece a suspeitar que ela era o alto ego Thor e que possuía super poderes. Mas já foram muitas desgraças, não é mesmo? Algo tinha que dar certo! Para a sorte de todos, sua nova amiga Roz Solomon (agente da SHIELD) ajuda Jane nessa questão.

Mesmo com seu corpo doente, ela se une aos Novos e Diferentes Vingadores, enfrenta batalhas difíceis que colocam sua vida em risco e tem outros interesses amorosos (como Sam Wilson, o Falcão e, nessa época, Capitão América). Com outras palavras, Jane percebe que ela deve viver o máximo possível, aproveitando o presente, afinal, nunca se sabe o que acontecerá amanhã.

Embora Jane tenha que escolher entre continuar sendo a Thor ou permitir que seu corpo se cure como a humana Jane, “ela continua a ser uma mulher forte o suficiente para saber quando cuidar de si mesma para que ela possa cuidar dos outros”.

CURIOSIDADES

De acordo com a Marvel Fandom, muitas poucas pessoas sabiam da verdadeira identidade de Thor como Jane Foster. Um deles era Sam Wilson, companheiro de equipe da Thor nos Vingadores que a viu voltar à sua forma humana e o Doutor Estranho, com sua habilidade de ver através de magias.A Gwenpool também conhecia a identidade da Thor (já que ela possui um extenso conhecimento sobre a Marvel Comics).  

Outra curiosidade é que existe uma edição da Comic “What If” (que agora será uma animação do serviço de streaming Disney +). Nessa edição chamada “E se Jane Foster tivesse achado o martelo de Thor?”, Jane acha o martelo ao invés de Donald Blake, se tornando a deusa Thordis. Ela supera uma tonelada de vilões, mas seu amado Donald Blake se apaixona pela Deusa Sif enquanto Thordis não está lá. Como um prêmio de consolação, Jane acaba se casando com Odin, que a coroa como Rainha dos Deuses. Será que teremos esse episódio? SOCORRO! Vai ser meio estranho ver Jane acabar com Odin! haha

Reprodução Marvel Comics

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑