Perfil do Herói | Jessica Jones

Jessica Jones é uma heroína fora do senso comum. Admirada por uns e nem tanto por outros, sua vida é cheia de altos e baixos. Nesta edição do Perfil do Herói, apresentaremos a trajetória da proprietária da Codinome Investigações nos quadrinhos e na série de TV Marvel’s Jessica Jones.



PDH-1

Idealizada pelo escritor Brian Michael Bendis e pelo artista Michael Gaydos, Jessica Jones fez sua primeira aparição em Alias #1 (novembro de 2001) sendo a personagem que já conhecemos. Além dessa, também iniciou a série The Pulse e se tornou regular em New Avengers. Dizem que sua criação foi planejada depois de não concordarem que Jessica Drew, a Mulher-Aranha, seria protagonista de uma história voltada para o público adulto. Bendis nega isso até hoje.  


Jessica Cambell é do Queens, Nova York. Se você está se perguntando se ela frequentou a Midtown High School, está certo. Inclusive, ela esteve próxima da cena em que Peter Parker é picado pela aranha radioativa após procurá-lo.

 

peter and jessica
Foto: Marvel Comics

 

Sua família e sua vida eram bem normais, até que um dia os Cambells decidiram viajar para a Disney (um presente dado a seu pai pelo Tony Stark). Na volta, enquanto rolava uma discussão aparentemente boba entre Jessica e o irmão, os pais desprenderam a atenção da estrada e um terrível acidente em que o carro bateu em um comboio carregando produtos químicos levou a óbito toda a família, exceto a jovem.
A menina foi exposta às radiações químicas e ficou meses em coma. Incrivelmente, despertou na mesma linha temporal em que o Quarteto Fantástico se encontrou com o vilão Galactus [esse evento liberou uma enorme quantidade de radiação cósmica no planeta]. Após sua recuperação foi levada para o orfanato Moore House for Wayward Children e logo adotada pelo casal Jones, ao mesmo tempo que descobriu seus novos poderes e voltou para a antiga escola. 

Um belo dia, enquanto via um combate entre o Homem-Aranha e o Homem-Areia, ela viu que era possível usar suas habilidades para o bem. Assim tornou-se Safira: a heroína brava de cabelos coloridos em um traje branco com azul. Infelizmente não teve sucesso logo de cara, mesmo conseguido fazer com que Escorpião fosse preso, teve a má sorte de cruzar com o antigo vilão do Demolidor, Zebediah Killgrave, o Homem-Púrpura.

 

Jessica and Killgrave
Foto: Marvel MAX

 

Killgrave se tornou o antagonista principal das histórias de Jessica e consequência de muitos pesares em sua vida. Ele dominou sua mente por meses. Mesmo que as narrativas nunca mostraram de fato um abuso sexual físico, o controle mental doentio leva para a mesma linha de raciocínio. Jessica era sua escrava de força, muitas vezes ele a forçou a vê-lo ter relações com outras mulheres e sofrer desejando aquilo. 

Tudo estava prestes a acabar quando ele a mandou matar o Demolidor enquanto os Vingadores e os Defensores voltavam de uma missão. Jessica acabou acertando a Feiticeira Escarlate pois confundiu os trajes pela cor, apesar da distância de Killgrave tê-la confundido sobre ser sua vontade ou a dele, ainda assim o fez. O resultado foi mais um coma, dessa vez causado pelo Visão e o Homem de Ferro. Por sorte, sua amiga Carol Danvers a reconheceu no meio da confusão. Seu período de recuperação na base da S.H.I.E.L.D. foi positivo. Ela saiu do controle mental e teve tratamento psiquiátrico acompanhado por Jean Grey, que a deu resistência psíquica. 

jean-grey
Foto: Marvel MAX

Depois de toda a experiência, Jessica tentou voltar à ativa, dessa vez como Paladina mas após descobrir que um dos capangas de Coruja levou o filho para o crime, revelou sua identidade para poder cuidar da criança temporariamente. Essa foi a primeira vez que teve contato com Luke Cage. 

Jessica desistiu da vida de heroína trajada e abriu a Codinome Investigações (Alias Investigations). Sua intuição aguçada e habilidades como investigadora foram aumentando conforme os casos batiam à sua porta. A questão mais curiosa sobre isso é que todos os casos à levam de alguma forma para questões do seu passado, principalmente as que não tiveram resolução plausível [o retorno do Homem-Púrpura é um dos casos mais extremos]. 

A série Alias é parte da maior jornada da vida de Jessica, incluindo o casamento com Luke Cage e a filha Danielle, a amizade com Carol Danvers e Jessica Drew. 

 

PDH-3

FORÇA SOBRE-HUMANA:

Embora nunca tenha sido efetivamente pesquisada, a força de Jessica é surpreendente e alcança altos níveis. Ela é capaz de deixar alguém inconsciente com um único golpe ou até mesmo segurar alguém por uma parte específica do corpo. Consegue pegar facilmente objetos humanamente impossíveis de carregar e atirá-los a uma considerável distância, quando está em alta velocidade dá a impressão de que sua força se duplica de acordo com seus impulsos. 

RESISTÊNCIA SOBRE-HUMANA:

Seu corpo possui resistência altamente superior ao de quando era humana. Não é confirmado se é à prova de balas, mas sabe-se que as lesões não a atingem de forma tão profunda. Em casos de ferimentos mais sérios, seus tecidos e células ainda se recompõe de forma mais rápida. 

VOO:

Foi o primeiro super-poder descoberto por ela, como velocidade subsônica. Ainda assim, Jessica não possui tanta habilidade com o voo e enfrenta sérias dificuldades na hora de pousar, e por si própria não gosta muito desse poder. Ela o utiliza muito mais em cenas de curtas distâncias ou maior perigo. 

RESISTÊNCIA TELEPÁTICA:

Jean Grey colocou feromônios de bloqueios mentais na cabeça de Jessica em decorrência aos eventos do Homem-Púrpura. Dessa forma, ela se torna mais forte mentalmente e consegue controlar essa resistência. 

FEELING INVESTIGATIVO:

Jessica atua na Codinome Investigações seguindo pistas e resolvendo diversos casos importantes. É claro, que, a maioria deles a levam para pontos cruciais ou mal resolvidos de sua própria vida. A partir dessa atividade ela desenvolve uma intuição e uma experiência muito superiores. 


CORPO A CORPO:

Jessica já era boa em briga de rua, quando chegou aos Vingadores foi treinada no combate corpo a corpo, o que lhe deu mais uma habilidade a ser aproveitada.


PDH-4

Há muito tempo Jessica não é uma heroína que usa traje. Jessica está sempre usando calças jeans, blusas básicas e sua jaqueta de couro preta. Mas antes disso, como Safira, tinha um dos visuais mais diferentes da época. Usava cabelos em tom rosa, seu traje era bem colado, tomara-que-caia e o busto desenhava a jóia em tons de azul e branco. Acompanhado por uma luva meio-braço e um cinto azul na cintura com detalhe de uma Safira ao lado.

 

Safira
Foto: Marvel Comics

 

PDH-2

A série Marvel’s Jessica Jones produzida pela Netflix foi ao ar em 2015. Criada por Melissa Rosenberg sob consulta de Brian Michael Bendis e protagonizada por Krysten Ritter. A adaptação não segue completamente a linha de raciocínio ou espaço de tempo dos quadrinhos, além de ter sido retrabalhada para chegar no catálogo Netflix.

 

Jessica Jones
Foto: Netflix

 

Após a anúncio da plataforma de streaming Disney+ o anúncio do cancelamento da série foi feito. A terceira temporada foi o fim da jornada de Jessica assim como outras produções Marvel Netflix que compartilhavam universo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑