Resenhas

RESENHA | Novos Mutantes: A Saga do Urso Místico

Sinopse: Esse arco dos Novos Mutantes, trás umas das melhores histórias da equipe, o do Urso Místico. Após voltar de uma missão de resgate no Clube do Inferno, Danielle Moonstar (Miragem) têm uma visão do urso que matou seus pais, o Urso Místico. desde o ocorrido Dani passa a se preparar para o embate com ursos cada vez mais na sala de perigo, e agora que Danielle está preparada, o Urso Místico foi ao seu encontro.

(Marvel Comics)

A batalha entre os dois é fervorosa, mas mesmo com toda sua habilidade, Danielle recebe um golpe e é gravemente ferida, dando oportunidade ao Urso Místico de escapar. Quando a equipe finalmente chega ao local, Dani já está entre a vida a morte deixando sua vida nas mãos dos Novos Mutantes.

( Marvel Comics)

‘The New Mutants” #18-20, é incrivelmente escrita pelo roteirista, Chris Claremont (responsável pela popularidade dos X-Men nos anos 80), e trás a estréia de Bill Seinkiewicz como artista regular nos Novos Mutantes, e que chegada gloriosa.

A primeira página de “The New Mutants – Death-Hunt” abre com o que Jay Edidin descreveu como “a página que mudou os quadrinhos”. Logo na primeira página você se dá conta que não está está lendo uma história de super-herói. Este é um horror sobrenatural.

(Marvel Comics)

Em comparação com as edições anteriores, o tom da série muda drasticamente. O clima da história é sombrio, com personagens de poderes derivados da magia negra como a Illyana Rasputin, e outra com o poder de materializar os maiores medos como Danielle Moonstar. Com esses conceitos de terror, é tentado nos passar a apreensão do gênero, e consegue muito bem.

Embora está história seja sobre a Danielle, ela também desenvolve outra personagem, a Magia (irmã do Colossus). Além disso, ela também é importante para o amadurecimento e independência da equipe, já que o Professor Xavier havia viajado e eles estavam sozinhos para se virar com o que acontecesse.

( Marvel Comics)

Pode-se notar que Chris Claremont não estava em uma fase muito inspirada, a Saga do Urso Místico não é nenhuma Fênix Negra ou um Dias de um Futuro Esquecido, mas o ponto alto dessa saga é a arte do Seinkiewicz, se este arco tivesse sido desenhada por outro ilustrador, ele não iria ser tão bom. A ilustração do Bill Seinkiewicz é única, ele usa muito jogo de sombras, o que enriquece detalhes cada página. Depois de ver o gigantesco Urso Místico com suas garras e dentes enormes, vale a pena ler essa saga com esta arte fantástica.

🌟🌟🌟🌟🌟

Categorias:Resenhas

Marcado como:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s